A importância do Multiplicador Interno na organização

É indispensável que a organização encontre a melhor forma de identificar, aproveitar e compartilhar o capital intelectual presente na empresa

Já explicamos aqui a diferença entre o conhecimento tácito e explícito e a importância de possuir Multiplicadores Internos na organização. Além de compartilhar, saber gerir e utilizar de forma estratégica estes conhecimentos, são vantagens competitivas valiosas.

Capacitar profissionais detentores de conhecimento, conscientizando-os sobre a força da cooperação, otimiza o alcance de resultados e transforma as relações, proporcionando trocas e ajudas mútuas em prol do resultado coletivo.

Há alguns anos a preocupação com a transmissão do conhecimento deixou de ser exclusiva das escolas e universidades. Dentro das empresas o conceito tem sido cada vez mais difundido, seja através de programas de capacitação formal ou através da criação de um clima organizacional que permita um ambiente de constante aprendizado.

São nítidas as mudanças que a presença de Multiplicadores causam na organização. São eles que irão lidar e observar os profissionais, as situações e interações entre os membros da equipe e o trabalho realizado. Além de facilitar os processos, ouvir os profissionais e encontrar maneiras de melhorar os trabalhos, os multiplicadores são educadores que integram o corpo funcional e colaboram com a melhoria do clima organizacional permitindo um ambiente de constante aprendizado.

Lógico que o trabalho não é feito de forma individual, faz-se necessário o apoio da Gestão e a colaboração das equipes de Desenvolvimento Humano (RH).

 “Absorver a informação, propagá-la por toda a empresa e ensinar o conteúdo aprendido”

Lidar com a aprendizagem de adultos requer uma formação específica. Engajar, ensinar e conduzir pessoas, para que estas alcancem os resultados esperados exige preparo e postura que vão de acordo com as estratégias e os objetivos da empresa; esta é a premissa da Educação Corporativa.

É importante que as organizações invistam em programas de capacitação e crie formas de sedimentar e fomentar o conhecimento entre os profissionais. O desafio está em tornar o “ensinar” um hábito e “aprender” uma causa.

O multiplicador precisa possuir visão sistêmica do negócio e muita clareza do seu papel. É preciso entender os impactos que se difundem na empresa e que seu papel está em assimilar a informação e atuar na sua propagação, preparando outras pessoas, por meio de uma aprendizagem cooperativa e contextualizada para sua utilização. Esse papel é muito útil, porque muitas vezes é impossível disponibilizar todo o pessoal para treinamento, principalmente neste cenário de escassez de recursos, realidade para muitas empresas.

Gestor, leve a Formação de Multiplicadores Internos até sua organização. Aproveite o capital intelectual interno, identifique talentos e transforme investimento em resultados eficazes. Nossos consultores possuem expertise no assunto e vão lhe auxiliar nesse processo de transformação.

Conheça nossos serviços!

Por: Katharyne Castro

Deixe uma resposta